domingo, 29 de maio de 2011

Invasão à favela Para Pedro termina com seis mortos e três feridos


Cinco pessoas foram detidas e armas e drogas foram apreendidas pela PM
Terminou com seis mortos, três feridos e cinco detidos a tentativa de invasão de traficantes à favela Para Pedro, em Colégio, na zona norte do Rio, no início da manhã deste domingo (29). Foram apreendidas armas e grande quantidade de cocaína.
De acordo com o tenente-coronel Martins, subcomandante do Batalhão de Irajá (41º BPM), o tiroteio começou quando um grupo de traficantes rivais, dos morros da Pedreira e da Quitanda, na zona norte do Rio, invadiu a favela por volta das 5h. Assim que entrou, o grupo invasor matou dois homens que seriam ligados ao tráfico.
- A PM foi chamada, cercamos a favela e decidimos fazer uma incursão ainda cedo, antes que as pessoas fossem para as ruas e ficassem em risco. Em uma rua, nossos policiais se depararam com parte dos invasores e houve novo confronto. Quatro homens foram baleados e foram socorridos, mas não resistiram.
Ainda segundo o oficial, três pessoas que seriam inocentes foram baleadas, entre elas uma senhora, atingida de raspão no braço. Ela e outros dois homens foram levados para o PAM (Posto de Atendimento Médico) de Irajá.
Durante a ocupação da favela, foram apreendidos um fuzil FAL calibre 7.62; três pistolas, duas delas calibre 9mm e uma calibre 40, o mesmo usado por policiais civis e militares do Rio; uma granada, além de dois radiotransmissores e aproximadamente 2.000 papelotes de cocaína.
Cinco homens que estavam dentro de uma casa, onde foi encontrada parte da carga de cocaína foram detidos. Os corpos dos mortos ainda estão no hospital Getúlio Vargas, na Penha, sem identificação.
A polícia investiga se a tentativa de invasão foi liderada por um traficante que já pertenceu à quadrilha que controla a Para Pedro, a mesma que tem como principal reduto o Complexo de Senador Camará, na zona oeste, e que na última semana invadiu a Vila Kennedy, também na zona oeste.
Já os invasores são ligados à mesma facção criminosa que controla a favela da Rocinha e que, há alguns dias, tentou invadiu o Complexo da Maré. Segundo a PM, que está com dois blindados na favela, os caveirões, o ocupação vai continuar por tempo indeterminado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário